Dúvidas Frequentes

A dose de Difly S3 por saco de sal varia de acordo com o consumo médio do sal ou ração fornecido

Exemplo:

TipoConsumo médioPeso da sacariaDose do produto
Sal branco30g/cabeça/dia25Kg1Kg (7 dosadores)
Sal mineral100g/cabeça/dia30Kg300g (2 dosadores)
Sal Proteinado300g/cabeça/dia40Kg150g (1 dosador)
RaçãoVariávelVariável1g/animal/dia
Não. Não existe essa interferência na alteração do consumo por adição de Difly ou de Difly S3, não são produtos palatáveis.
O produto interfere de forma positiva na taxa de prenhez podendo melhorar este índice zootécnico do rebanho, por melhorar a sanidade do animal. Quanto à gestação o produto é totalmente seguro para a vaca e o bezerro em qualquer fase, por não ser metabolizado pelo organismo do bovino, sendo excretado pelas fezes, urina e suor.
Não, o produto é totalmente atóxico, porém doses exageradas podem levar ao desperdício do produto.
A indicação é que o produto deva ser fornecido para todo o rebanho e todas as categorias animais, incluindo os bezerros, para que o controle seja o mais eficiente possível.
Para o controle de moscas dos chifres, em torno de 60 dias de uso do Difly, a infestação estará próxima à zero. Para o controle de carrapatos pelo Difly S3 dentro de 90 dias temos redução da infestação em até 80% (porcentagem de controle varialvél de acordo com a infestação de carrapatos anterior ao uso do produto). Para o controle da verminose e da anemia pelo VER-MI-SAL dentro de 90 dias podemos ter a constatação clínica através de exame de Ovos Por Grama de Fezes (OPGF) que a verminose já foi controlada, ou próxima de zero.
Não é necessária a utilização de qualquer outro produto. Porém, para resultados mais rápidos do Difly S3, nos primeiros meses de uso até verificar visualmente a redução na quantidade de carrapatos, pode ser feita a aplicação de produtos adulticidas, já que o Difly S3 é um larvicida e age reduzindo as próximas infestações na fazenda. Mesmo lançando mão do uso de algum produto adulticida como o Ectobat, será verificado intervalo maior entre uma aplicação e outra, mostrando que o Difly S3 já está funcionando na redução de larvas do carrapato.
Não, é importante tratar todos os animais do rebanho durante o ano todo, pois o Difly e o Difly S3 são larvicidas que continuam agindo mesmo em épocas que a infestação do parasita adulto é baixa. O controle é garantido em uso contínuo. É importante lembrar que as infestações de carrapatos e moscas continuam na fazenda mesmo em períodos de baixa incidência nos animais.
Sim, os produtos podem e devem ser misturados juntos com o sal branco para que o tratamento seja completo. Usar a mesma dose de Difly ou Difly S3 recomendadas para uso na mistura com sal branco.
Normas Técnicas brasileiras recomendam o uso de Equipamentos de Proteção Individual mínimos para o manuseio de todos os produtos usados nas propriedades rurais, no entanto, como já comprovado por pesquisas, não apenas da Champion que é a fabricante dos produtos, como também de universidades e institutos de análises, tanto o VER-MI-SAL quanto o Difly e o Difly S3 são produtos não tóxicos. Por isso o manuseio destes produtos não oferece nenhum risco aos mamíferos e ao ambiente.
Difly s3 foi desenvolvido e registrado para o uso em bovinos, na dosagem de 1g/cabeça/dia.
Não. Difly, Difly s3 e VER-MI-SAL, não perdem seu efeito ao molhar. Recomendado apenas que seja misturado novamente, pois o sal branco geralmente fica empedrado no cocho após ser molhado.
Sim. Difly, Difly S3 e VER-MI-SAL podem ter suas misturas armazenadas durante a mesma validade do produto. Recomenda-se mexer o produto mais uma vez antes do fornecimento para garantir que o produto esteja bem incorporado.
Para o controle de moscas dos chifres, em torno de 60 dias de uso do Difly, a infestação estará próxima à zero. Para o controle de carrapatos pelo Difly S3 dentro de 90 dias temos redução da infestação em até 80% (porcentagem de controle varialvél de acordo com a infestação de carrapatos anterior ao uso do produto). Para o controle da verminose e da anemia pelo VER-MI-SAL dentro de 90 dias podemos ter a constatação clínica através de exame de Ovos Por Grama de Fezes (OPGF) que a verminose já foi controlada, ou próxima de zero.
Sim, os produtos podem e devem ser misturados juntos com o sal branco para que o tratamento seja completo. Usar a mesma dose de Difly ou Difly S3 recomendadas para uso na mistura com sal branco.
Não, o produto quando misturado ao sal mineral perde o seu efeito vermífugo por reações químicas com o mineral. Indicado o uso de 275g de VER-MI-SAL por saco de sal branco de 25kg.
Não, o VER-MI-SAL é um concentrado de microminerais que vai mineralizar o sal branco, mas não contém fósforo na composição para não comprometer o efeito vermífugo. O fósforo deve ser fornecido na forma de fosfato bicálcico colocado no canto do cocho (figura), sendo uma média de 4kg de fosfato bicálcico para cada saco de sal branco misturado com o VER-MI-SAL. Desta maneira mantemos o gado bem mineralizado, sem prejuízos para o efeito vermífugo do produto.
O vermisal é um vermífugo que não possui período de carência, pois não deixa resíduos na carne ou no leite.
Normas Técnicas brasileiras recomendam o uso de Equipamentos de Proteção Individual mínimos para o manuseio de todos os produtos usados nas propriedades rurais, no entanto, como já comprovado por pesquisas, não apenas da Champion que é a fabricante dos produtos, como também de universidades e institutos de análises, tanto o VER-MI-SAL quanto o Difly e o Difly S3 são produtos não tóxicos. Por isso o manuseio destes produtos não oferece nenhum risco aos mamíferos e ao ambiente.
A dosagem mínima necessária de VER-MI-SAL é a quantidade ingerida pelo animal quando o produto é oferecido misturado ao sal branco, ou seja, consumo de 25g a 30g/cabeça/dia para que se tenha o efeito vermífugo esperado.
É comum acontecer rejeição ou consumo excessivo de todo tipo de sal no período de adaptação. Caso necessário, para estimular o consumo é aconselhável o uso de um palatabilizante sem fósforo, exemplos: farelo de milho, farelo de soja melaço de cana, farelo de arroz e outros. Lembrando que o consumo correto da suplementação com VER-MI-SAL deve ser no mínimo 25g/cabeça/dia.
Não. O VER-MI-SAL é um concentrado de micromineral, a ser incorporado ao sal branco, obtendo-se assim a mineralização, vermifugação e o controle da anemia. Para o controle do carrapato é recomendado o uso do Difly S3.
O VER-MI-SAL age como vermífugo controlando vermes gastrointestinais, portanto para estes parasitos não é necessário uso de outro medicamento.
Sim. Muda sim por causa dos minerais, devido às rochas que são extraídas, podem ocorrer diferenças, porém, isso em nada altera a eficácia do produto.
Não. Difly, Difly s3 e VER-MI-SAL, não perdem seu efeito ao molhar. Recomendado apenas que seja misturado novamente, pois o sal branco geralmente fica empedrado no cocho após ser molhado.
Sim. Difly, Difly S3 e VER-MI-SAL podem ter suas misturas armazenadas durante a mesma validade do produto. Recomenda-se mexer o produto mais uma vez antes do fornecimento para garantir que o produto esteja bem incorporado.
A dose de Difly por saco de sal varia de acordo com o consumo do sal fornecido. É necessário garantir que cada animal ao consumir o sal esteja ingerindo a quantidade correta de produto que é de 60mg/cabeça/dia.
Não. Não existe essa interferência na alteração do consumo por adição de Difly ou de Difly S3, não são produtos palatáveis.
O produto interfere de forma positiva na taxa de prenhez podendo melhorar este índice zootécnico do rebanho, por melhorar a sanidade do animal. Quanto à gestação o produto é totalmente seguro para a vaca e para o bezerro em qualquer fase da gestação, por não ser metabolizado pelo organismo do bovino, sendo excretado pelas fezes, urina e suor.
Não, o produto é totalmente atóxico, porém doses exageradas podem levar ao desperdício do produto.
A indicação é que o produto deva ser fornecido para todo o rebanho e todas as categorias animais, incluindo os bezerros, para que o controle seja o mais eficiente possível.
Para o controle de moscas dos chifres, em torno de 60 dias de uso do Difly, a infestação estará próxima à zero. Para o controle de carrapatos pelo Difly S3 dentro de 90 dias temos redução da infestação em até 80% (porcentagem de controle varialvél de acordo com a infestação de carrapatos anterior ao uso do produto). Para o controle da verminose e da anemia pelo VER-MI-SAL dentro de 90 dias podemos ter a constatação clínica através de exame de Ovos Por Grama de Fezes (OPGF) que a verminose já foi controlada, ou próxima de zero.
Não, é importante tratar todos os animais do rebanho durante o ano todo, pois o Difly e o Difly S3 são larvicidas que continuam agindo mesmo em épocas que a infestação do parasita adulto é baixa. O controle é garantido em uso contínuo. É importante lembrar que as infestações de carrapatos e moscas continuam na fazenda mesmo em períodos de baixa incidência nos animais.
Sim, os produtos podem e devem ser misturados juntos com o sal branco para que o tratamento seja completo. Usar a mesma dose de Difly ou Difly S3 recomendadas para uso na mistura com sal branco.
Normas Técnicas brasileiras recomendam o uso de Equipamentos de Proteção Individual mínimos para o manuseio de todos os produtos usados nas propriedades rurais, no entanto, como já comprovado por pesquisas, não apenas da Champion que é a fabricante dos produtos, como também de universidades e institutos de análises, tanto o VER-MI-SAL quanto o Difly e o Difly S3 são produtos não tóxicos. Por isso o manuseio destes produtos não oferece nenhum risco aos mamíferos e ao ambiente.
Não. Difly, Difly s3 e VER-MI-SAL, não perdem seu efeito ao molhar. Recomendado apenas que seja misturado novamente, pois o sal branco geralmente fica empedrado no cocho após ser molhado.
Sim. Difly, Difly S3 e VER-MI-SAL podem ter suas misturas armazenadas durante a mesma validade do produto. Recomenda-se mexer o produto mais uma vez antes do fornecimento para garantir que o produto esteja bem incorporado.
Depois de aberto recomenda-se a aplicação em até 10 dias, evitando a contaminação do produto.
Pesquisas realizadas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro apresentaram eficácia de até 98% no controle do berne, no entanto, essa inclusão ainda não foi feita no registro do produto junto ao M.A.P.A, embora os pesquisadores que trabalharam com o Rumivac 30 tenham plena confiança neste resultado.